Translate

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de abril de 2016

TURISMO ECOLITERÁRIO OU TURISMO LITERÁRIO

A literatura é fonte de conhecimento, por isso contribui significantemente para o processo de aprendizagem dos indivíduos de todas os faixas etárias. Ela auxilia a na formação linguística, aperfeiçoa o modo de escreve, aumenta o vocabulário e contribui para o correto pronunciamento das palavras.

Através da leitura o público adquire informações sobre lugares remotos, como o "O Caçador de Pipas" de Khaled Hosseini que conta a história de um lugar repleto de conflitos de guerra. Já em outros estilos literários é possível conhecer a história de um determinado povo ou personagem. Um exemplo atual é "A irmã de Ana Bolena" de Philippa Gregory que relata a vida de duas amantes do rei Henrique VI, ou ainda tradição que foi mantida em segredo com as revelações feitas em "Memória de uma Gueixa" de Arthur Golden

Em algum livros é possível encontrar história, os costumes e as paisagem que em muitas vezes é descrita minuciosamente pelo autor. Contribuindo para o desenvolvimento educacional do indivíduo. Por isso unificar literatura com o turismo é um bom negócio.

Turismo ecoliterário é uma modalidade de turismo, onde há interesse de um público leitor em conhecer os lugares relatados nas obras literárias ou que inspiraram alguns autores a criar espaços fictícios. Assim são elaborados roteiros que abordam o ambiente e os costumes relatados no livro em questão.

Esta forma de atividade turística pode ser desenvolvida tanto na zona rural quanto na urbana. Pode ainda ser uma alternativa a lugares pobres ou desprovido de atrativo de grande impacto no mercado turístico, mas que quando descrito por algum autor, ganha relevância na literatura, tornando atraente para um segmento de pessoas.

O consumidor literário deseja estar nos lugares frequentados pelos seus personagens favoritos, para mentalizar a cena decorrente da história, experimentar as sensações que o protagonista teve ao passar por algum fato e ainda presenciar o estilo de vida que muitas vezes são descrito fielmente por um autor. Por isso é interessante, no city tour ter intervalos, onde pude-se recitar trechos da obra.