Translate

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

domingo, 3 de abril de 2016

TURISMO BACKPACKER?

Resumo do texto “Turismo Backpacker/ Mochileiro de Rui José de Oliveira”


Conceito



A palavra Backpacker é a designação mais utilizada internacionalmente para caracterizar os turistas que viajam com a finalidade de conhecer diversos destinos de forma mais espontânea e econômica sem deixar de interagir com os seus acompanhantes e com a comunidade local. Esta palavra no idioma inglês significa “Pessoa que carrega uma mala nas costas”. Em português nomeamos estes indivíduos de Mochileiro que são também considerados exploradores e aventureiros.



Nesta conceituação excluem-se os sacoleiros que são os indivíduos que viajam com o propósito de comprar mercadoria de todos os tipos em outros territórios para revendê-los no local de origem. Portanto não podem ser considerados Mochileiros, pois estes caracterizam-se mais pelo divertimento de modo independente, maleável e econômico e tem a finalidade do conhecer o maior número de locais possíveis.



Este tipo de turista tem como perfil serem jovens estudantes que usufrui de um período maior de férias. Geralmente fazem este tipo de viagem antes ou depois do curso universitário. Procuram poupar, por isso dispensam os pacotes disponíveis nas agencias de viagem para ter maior liberdade de escolha e diminuir os custos. Embora alguns escolham este tipo de viagem por limitação econômica, há aqueles que optam por reduzir as despesas em benefício de atividade que proporcionam mais aproveitamento ou para prolongar a estadia.



Estes grupos deslocam-se sem um plano rígido, tem apenas uma vaga idéia do que vai encontrar pela frente, pois preferem criar os próprios itinerários de visitas e decidir, por si só, o tempo de permanência. Têm a tendência de esquivar dos locais comuns de visitação para descobrir outros não usuais. Por não contar com o auxilio de um intermediário (que são as agencias de viagens) eles mesmos traçam os próprios percursos, decidem os locais à serem visitados e escolhem meios de transportes baratos e públicos. Utilizam acomodações praticas sem luxo ou conforto, no entanto não deixam de priorizar a segurança e a higienização. Não obstante querem ter a chance de conhecer e interagir com outros indivíduos, para assim ter uma experiência mais real possível do lugar. O que gera oportunidade de aprender e presenciar o máximo da cultural local.