Translate

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

HISTÓRICO DO TURISMO

Idade Antiga

Desde a origem da humanidade o homem deslocou-se de um local para outro. As razões para estas viagens eram variadas como caça, religião, guerra, lazer e jogos.

Historicamente o turismo teve início a partir do momento que o homem deixou de ser sedentário e passou a se deslocar, levado pela necessidade de trocar mercadorias com outros povos. 

Na antiguidade, um grande número viajava para assistir os jogos Olímpicos na Grécia e para participar de espetáculos culturais e cursos, que eram, para os cidadãos, uma forma de se destacar das outras classes sociais, principalmente dos escravos.

Os jogos Olímpicos tinham a capacidade de atrair um grande número de pessoas. Os primeiros locais de hospedagens surgiram nesta época, que eram as próprias casas dos moradores. Não demorou muito e foram criadas as primeiras hospedarias e os gregos foram considerados como povos hospitaleiros.

Os povos da civilização romana deslocavam-se para participar de campanhas militares e assim conquistar territórios. Os ricos desta civilização viajavam para refugiar-se em vilarejos de veraneios procurando repouso e distancia do barulho das cidades. Também viajavam por motivo de lazer e de tratamento de saúde. Gostavam das estações de água em regiões litorâneas onde aconteciam bailes e jogos de azar. Os banhos medicinais praticados com água do mar ou talassoterapia, apreciados pelos romanos, datam cerca de 500 anos a.c, com os primeiros Spas registrados na história da humanidade.

Os romanos gostavam de viajar para conhecer os templos famosos na região do Mediterrâneo, especialmente as Pirâmides e os monumentos do Egito. Os homens deste Império adoravam comprar mercadorias no exterior, assim como os turistas de hoje.

Os romanos foram os primeiros a construírem estradas pavimentadas em torno de 150 a.c, o que facilitava, naquele período, o deslocamento das pessoas. Algumas dessas estradas ainda usadas até hoje.  

Idade Média 

Na Idade média os cristãos viajavam a localidades de interesse religioso e se hospedavam em albergues de caridade. Os monges e sacerdotes estimulavam as viagens para divulgar os mosteiros, organizando as viagens de peregrinação, por volta do século XIV. Estas viagens tinham um motivo religioso e foram as primeiras formas de deslocamentos que envolviam um grande número de pessoas de todas as classes sociais. Estas viagens também tinham um objetivo recreativo e social. 

A peregrinação mais famosa na Idade Média foi a de visita ao túmulo de Santiago, na cidade de Compostela, na Espanha. Esta peregrinação acontece até os dias de hoje. 

Grandes viagens para descobrir novas terras e novas culturas foram realizadas dos séculos XIII ao XVI por Marco Pólo, Colombo e os navegantes portugueses. O resultado foi à ampliação de horizontes do mundo conhecido.

O grand Tour

Com o Iluminismo ocorreu a viagem de caráter intelectual. Onde as famílias ricas realizavam viagens para conhecer culturas distantes. O chamado Grand Tour que duravam geralmente três anos.  

 Eram viagens educacionais e culturais realizados pelos jovens de Classe alta. Cada viagem durava em média três anos e eram importantes para o inicio de uma carreira diplomática ou de comerciante. 

O turismo e a Revolução Industrial  

A Revolução Industrial aconteceu na Europa de 1750 a 1850. Máquinas a vapor foram inventadas e introduzidas em fábricas. Os meios de transporte também evoluíram, surgindo a as locomotivas e os navios, também a vapor.

Varias pessoas que trabalhavam na agricultura de subsistência nas áreas rurais passaram a trabalhar em fabricas. Mudanças econômicas e sociais ocorreram e, com isso, uma nova classe social surgiu: a classe média. Os trabalhadores passaram a ter recursos financeiros para viajar, tempo livres (folga) e interesse por viagens. Esta foi à época da população do turismo, o que antes era privilégio somente da classe nobre, aqueles que faziam os Grand Tours. 
No início, as viagens de lazer realizadas pela classe média duravam apenas um dia porque a renumeração e o tempo livre eram reduzidos. Próximo ao final do século XIX, os trabalhadores passaram a usufruir férias anuais.

A renovação provocada por Tomas Cook:  

Um inglês de nome Tomas Cook percebeu em 1841 que para viajar não era necessário somente o barco ou o trem. Era necessária organização. Então, ele teve a idéia de oferecer serviços de alojamento e alimentação para os clientes, como também informações sobre as viagens. Neste mesmo ano, Cook realizou a primeira excursão organizada para 570 pessoas na Inglaterra e introduziu o pacote turístico: o package tour, além de criar o bilhete comprovante da viagem: o voucher.
Em 1872 realizou a primeira volta ao mundo com nove pessoas, que teve duração de 222 dias.

Tomas Cook morreu em 1892 quando sua agência de viagem era a mais importante do mundo. Eram 85 agência em vários países do mundo, empregando mais de 1700 pessoas.

Turismo no século XIX

O século XIX é marcado pelo desenvolvimento acelerado das ferrovias. Tanto na extensão de suas linhas como também no melhoramento de equipamentos e serviços. George Mortimer Pullman em 1860 teve a idéia, nos Estados Unidos, de criar o vagão dormitório e o vagão salão nas maquinas ferroviária. Esta inovação trouxe mais conforto para os viajantes.

A evolução dos hotéis e restaurantes 

A iluminação a gás ou elétrica estimulou a criação de entretenimento noturno, como os cabarés e o desenvolvimento da atividade gastronômica e hoteleira nos centros urbanos.

A crescente urbanização gerou uma nova necessidade: as pessoas que residiam nos subúrbios começaram a procurar serviços de alimentação na zona onde trabalhavam. Surgem os restaurantes econômicos. Seu uso foi se estendendo para os que visitavam a cidade com o objetivo de fazer compras e praticar negócios. Os turistas de negócios. 

O  fascínio pelas paisagens 

A burguesia acendeu-se na segunda metade do século XIX, assim começou a construir casas campestres.

Este interesse pela vida campestre foi devido ao movimento romantismo na arte e na literatura que valorizava os cenários naturais, montanhas e a vida no campo. A montanha exerceu um fascínio especial na alma romântica da época, tornando-se um atrativo de verão. Nas residências campestres, buscava-se gozar dos compromissos sociais e momentos de uma vida bucólica num movimento conhecido como paisagismo.

Por causa deste fascínio pelo meio ambiente natural houve em 1872 a criação do primeiro Parque Nacional do mundo O “Yellowstone Park”. Inaugurado no dia 12 de março de 1872 com 2,2 milhões de acres de área selvagem. Já no Brasil o primeiro Parque Nacional foi o Parque Nacional do Itatiaia em Resende-RJ.

Turismo no século XX: de 1900 a 1950.

Este período foi marcado pela invenção do automóvel.  Devido esta inovação as pessoas não necessitavam fazer viagens coletivas, porque possuíam este veículo particular. Essa novidade favoreceu a liberdade de escolha de um lugar e tempo de permanência. Nos anos vinte surgiram as primeiras linhas regulares de ônibus.

Na primeira metade do século XX algumas cidades se destacaram na atividade turística dentre as quais Bariloche, na Argentina, fundada em 1902 teve seu crescimento turístico com a chegada do trem; Punta Del Este, no Uruguai foi declarado povoado em 1907 e alavancou na atividade turística no decorrer dos anos de 1920; Em 1907, surgiu Miami Beach nos Estados Unidos que a alcançou seu primeiro grande aumento turístico nos anos 30; no México destacou-se a cidade de Acapulco que começou a crescer nesta área a partir dos anos de 1930 com a aceitação dos turistas americanos. Já no Brasil o Rio de Janeiro se destacou pelas suas belezas e pela construção do luxuoso Hotel Copacabana Palace.

Através a invenção do avião e a criação da aviação civil, ainda no século XX maximizaram o turismo por causa da rapidez e conforto nos deslocamentos.

Vale a pena lembrar que foi Santos Dumont o inventor responsável pelo avanço desta tecnologia. Mais informações no link: http://anytamarques.blogspot.com.br/2011/12/grandes-personagens-da-cultura-popular.html



Turismo XX, O turismo de massa.



Nesta época alguns fatores foram responsáveis pelo crescimento da atividade turística. Dentre os quais o aumento do poder aquisitivo da classe média em países ocidentais; o aumento do tempo livre com mais dias de férias; o necessidade de repouso e o lazer em ambientes naturais por causa de problemas acarretado pelo modo de vida urbano; a diminuição da jornada de trabalho e a criação de férias anuais remuneradas; o avanço das inovações tecnológica na comunicação e no transporte; a diminuição dos preços de transporte e o desenvolvimento de técnicas de publicidade; todos estes fatores aumentaram o interesse pela pratica da atividade turística. 

As facilidades apresentadas à cima foram as causa do aumento de viagens para as mais diferentes localidades. Esta época foi marcada pela massificação do turismo ou o turismo de massa. no entanto o numero excessivo de turistas começaram a causa danos nas cidade receptoras. 

O turismo de massa se firmou com base em viagens designada a uma um grande publico. Estas viagens passaram a ser organizadas por agencias de viagens e operadoras turísticas que incluía todos os serviços necessários a permanecia do visitante como transporte, hospedagem, alimentação e lazer formando assim os pacotes turísticos.

O frete dos transportes, quer disser o transporte reservado para um grupo de turistas especifico, também foi um fator relevante para o fortalecimento do turismo de massa. São os vôos charters, ônibus com serviços de bordo, cruzeiros marítimos, etc.  



O turismo na segunda metade do séc.XX



Neste período o desenvolvimento do turismo foi marcado pela criação de agencias de aluguel de veículos, o segmento rent car. Esta facilitou e incrementou as viagens. Houve também o crescimento das viagens de cruzeiros marítimos transformando-se em um dos segmentos mais promissores do turismo. Os terminais aéreos foram aumentados e modernizados. Desenvolveu a tecnologia de informação.




Na década de 1970 iniciaram os movimentos ambientalistas.  Dentre os quais houve a Conferencia Internacional sobre o meio ambiente no qual alertou os cidadãos sobre a relevância dos cuidados pelo meio ambiente. Esta nova onda de preocupação com as questões ecológicas interferiu no interesse dos indivíduos pelo turismo no meio ambiente natural. 



O mexicano Hector Ceballos Lascurain, criou-se nos ano de 1980, o termo ecoturismo. Um estilo de viagem em áreas naturais que não estejam contaminadas nem perturbadas.  As atividades devem ter como objetivo apreciar, desfrutar e estudar a paisagem, sua flora e fauna, e também as culturas passadas e do presente em tais localidades.


Em 1995, através do Ministério das telecomunicações e Ministério da ciência e tecnologia, houve a abertura da Internet ao setor privado, para a exploração comercial da população brasileira.