Translate

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

sábado, 30 de abril de 2016

SEGMENTAÇÃO DO MERCADO TURÍSTICO

No mercado turístico as instituições dos setores público e privado precisam conhecer os seus clientes e o que esperam em uma viagem. Necessitam saber transmitir a disponibilidade dos produtos e serviços turísticos aos fregueses em potenciais e converte-los em freguês reais. Por isso ultimamente há um processo permanente de segmentação da demanda turística, que vai criar grupos de consumidores usuários dos serviços turísticos, unidos segundo as preferências sociais, culturais e religiosas. Para esta demanda fragmentada o ideal é oferecer produtos que correspondem às necessidades e os anseios de cada nicho encontrado no mercado.

As cobranças por serviços e produtos de qualidade e por preços correspondentes ao que é oferecido; a concorrência cada vez maior num ambiente competitivo e a intensa transição de tendências transforma obsoleto alguns produtos turístico e obrigam as corporações a se adaptarem aos novos tempos. Para se manter, o ideal é que as empresas agrupem consumidores com comportamento de comprar similares, a partir deste ponto, os esforços de marketing se concentram em conquistar este nicho. Um segmento de mercado bem determinado permitir a aplicação eficiente das ferramentas do marketing.

As empresas que conhecem perfeitamente seus clientes e o mercado que atua terá maiores vantagem na venda, pois estas direcionam de forma eficaz seus recursos financeiros e adapta seus serviços ao que o segmento necessita e deseja.

Segundo Ansarah as ferramentas de marketing só são eficientes quando são:

“Mensurável em tamanho e outras variáveis”
“Acessível por meio de promoção, a canais de distribuição existentes ou potenciais”
“Substancial, grande ou lucrativo o suficiente para servir como mercado alvo”
“Defensável, em termos de características suficientemente singulares para justificar iniciativas ou programas de marketing específicos que possam enfrentar a abordagem de massa dos concorrentes”.
“Durável, mantendo-se com o passar do tempo.”
“Competitivo a ponto de seu atendimento proporcionar vantagens sobre a concorrência"  

Há varias forma desenvolvida para segmentar o mercado turístico. As principais   as quais usam os seguintes critérios:

Idade – Turismo infantil, turismo juvenil, Turismo meia idade, turismo de terceira idade.

Nível de renda – Turismo popular, turismo de classe média e turismo de luxo.

Distancia do local emissor – Turismo local, turismo regional, turismo nacional, turismo continental, turismo intercontinental.

Tipo de grupos – turismo individual, turismo de casais, turismo de família e turismo de grupo.

Sentido de fluxo – turismo emissivo, turismo receptivo.

Mais hoje o mais usado é pela motivação da viagem

Quando a motivação é eventos e negocio temos.

Turismo de Evento

É considerado Turismo de evento quando há deslocamento de pessoas para participar de algum evento de caráter cientifico, cultural, ecológico tecnológico, promocional ou esportivo. O conceito sobre esta modalidade ainda trás subdivisão no chamado turismo de congresso e turismo de conversão.

O publico que integra este segmento, pode ser tanto um visitante quanto um palestrante.

Turismo de Negócios

O turismo de negócio contribui para o crescimento da economia, porque esse nicho de mercado agrega valores à receita financeira do lugar, podendo ser ou não ser uma atividade complementar ou principal do local. É uma espécie de mercado que, quando bem gerenciado, não sofre com a baixa e alta temporada, como acontece em outras modalidades de turismo. Por isso que as empresas aéreas e as de aluguel de carro e de hospedagem têm interesse particular nesse segmento.
Entende-se turismo de negocio um agregado de atividades de viagem voltada a reuniões, fechamento de negócios, firmamento de convenio, treinamento de pessoal, estabelecimento contratos, venda e compra de novas tecnologias ou para conhecer o mercado de alguma aérea.

Quando a motivação é natureza temos:

Ecoturismo ou Turismo verde 

É um turismo de contemplação da natureza, por isso exige uma profunda interação com o meio ambiente natural. Zela pela preservação do patrimônio natural e pela conscientização do praticante. Além de procurar promover o bem estar da comunidade receptora.

O ecoturismo pode integrar outras modalidades de turismo, como o turismo de aventura, turismo de pesca esportiva, turismo rural etc.


Turismo de Aventura 

De acordo com Ramos, Turismo de Aventura é classificado como uma atividade de lazer que acontece em um local exótico, remoto ou de vida selvagem e que oferece alto risco na atividade, por isso precisa ser minuciosamente planejada. Os meios locomoção, na maioria da vezes, são incomuns. Contem número reduzido de praticantes.

Turismo de Pesca Esportiva

É um segmento muito especifico para quem gosta do contato com a natureza e de passar horas pescando na beira de rios, lagos ou de reservatórios. Como toda espécie de turismo deve-se ter uma preocupação com o meio ambiente.

https://www.youtube.com/watch?v=_HkLcuXpM-Q

Turismo de Mergulho

É um segmento dedicado à aqueles que tem interesse de descobrir o habitar de animais e a beleza do relevo de locais escondidos debaixo d’ água. Também há a prática de visitar navios ou até mesmo construções que foram submergidos. 

Neste tipo de turismo há dois tipos de publico, o mergulhador turista e o turista mergulhador

O mergulhador turista possui treinamento na pratica de mergulho e tem credencial para tal atividade. A finalidade das viagens é encontrar um destino propício para o mergulho. Ou seja, o freguês é um mergulhador profissional.

Já o turista mergulhador, o principal motivo da viagem é o descanso. O mergulho é uma atividade complementar decorrente do roteiro.


Turismo de sol e praia

É uma das formas de turismo mais procuradas em todo o mundo, por isso o retorno financeiro é garantido nos municípios litorâneo. 

Mais do que procurar descanso o cliente busca divertimento, por isso empresários do setor investem em atrações a beira mar.


Quando a motivação é a vida Rural temos:

Turismo no meio rural 

São as atividades de lazer realizadas na área rural. Este conceito abrange varias alternativa  de turismo, dentre as quais o turismo rural, turismo de negocio, turismo esportivo.

Turismo Rural

Esta modalidade foi implantada no Brasil, inicialmente em Santa Catarina na década de 1980. A Embratur especificou o turismo rural como "O conjunto de atividade turísticas desenvolvidas no meio rural ". 

As atividades desenvolvidas são típicas da zona rural, utilizando todos os recursos das áreas rurais para o desenvolvimento da atividade turística, dentre as atividades estão a manifestações culturais, os hábitos, a produção leiteira, o plantio, as colheitas.

O turismo rural é uma forma de fixa o homem em seu meio evitando o êxodo rural, Mas deve haver sempre uma integração entre a área urbana e rural, uma deve participar do processo de desenvolvimento do outra. 

 Agroturismo 

Consiste em atividades ligadas ao turismo que são complementares ao trabalho agrícola. O turismo não é a atividade principal mas, completa a renda familiar, através de roteiros programados ou não.



Os meios de hospedagens são os mesmos utilizados pelos moradores e trabalhadores. As acomodações podem receber algum tipo de conforto adicional.


Quando a motivação é espiritualidade temos:

Turismo religioso

É uma das formas mais antigas de turismo, pois deste épocas remotas o homem tinha como habito fazer peregrinações a lugares religiosos e a participar de rituais em locais distantes.

O turista religioso é aquele que viaja movido pela fé. Por isso é freqüente o freguês viajar para locais de retiros espirituais.

O turismo religioso esta integrado ao turismo cultural, visto que as praticas religiosas possui caráter cultural.

Esoturismo ou Turismo Esotérico

É um tipo de turismo onde as pessoas deslocam para lugares conhecido, cujo o roteiro programado possibilita a experiencias mistica ou energéticas.

Quando a motivação é prato ou produto tipico temos:

Turismo Gastronômico

O principal foco desta modalidade é proporcionar prazer atraves da degustação. Além  de expressar a cultura pois, toda cozinha reflete a história do povo e da nação.

Os participantes desta modalidade procuram saciar o apetite degustando a comida local.

Enoturismo 

As viagens têm como objetivo a apreciação do sabor e aroma dos vinhos, juntamente com a exposição da história. Neste segmento é possível perceber o processo de fabricação do vinho, desde a plantação, colheita, fabricação e o engarrafamento do vinho. 

Alem presenciar da técnica de produção, Nas fazendas podem ser também oferecido outros produtos como geleia e doce a base de uva. Já no município é possível assistir apresentações culturais que no Brasil, na maioria, esta ligada a herança Italiana.


Quando a motivação é  conhecimento temos:

Turismo cientifico

Esse segmento atrai pessoas que realizam estudos ou trabalho cientifico. Geralmente o grupo ou pessoa interessada são cientistas que estão dispostos a entrar em florestas, em pântanos ou em áreas arqueológicas com a finalidade de analisar o objeto de estudo.

Uma das mais famosas de viagem foi a de Charles Darwin a bordo do HMS Beagle, entre 27 Dezembro 1831 e 2 Outubro 1836. Através de suas anotações Charles desenvolveu o trabalho "A origem das espécies".

Outra importante expedição foi do linguista Jean François Champolion. Depois de desvendar os hierógrafos, ele viajou até o Egito para confirmar seus estudos, dando origem a um nova ciência " a Egiptologia".

Turismo ecoliterário

Viagens cujos roteiros são inspirados nos enredos de obras literárias, no qual descrevem certas localidades rural ou urbana e os costume destas. A literatura  despertando o interesse do leitor em vivenciar as experiências vividas nos livros.

Turismo Pedagógico ou turismo educacional 
 
Envolvem atividades ligada ao ensino. "consiste na organização de viagens culturais mediante o acompanhamento de professores especializados da própria instituição de ensino com programas e aulas e visitas a ponto de interesse para o desenvolvimento educacional dos estudantes" BENI p. 473

Turismo Cultural
CAVALHADA- montagem de Anita Marques

Para Beni (2007) o turismo cultural  trata-se da demanda de turista a lugares que tenham como produto principal, a herança histórica do homem em diferentes épocas. Simbolizado no acervo cultural e no patrimônio, presente em ruínas, nos museus, arquitetura e nas obras de arte.

https://www.youtube.com/watch?v=nDLQcfbGyOU
https://www.youtube.com/watch?v=-f3NzmRHwJo


Referências bibliográficas 

BENI, Mário Carlos. Análise estrutural do turismo. 8ª ed. São Paulo, Senac, 2003.


ANSARAH, Marilia Gomes dos Reis. Turismo e segmentação de mercado: novos segmentos. In: TRIGO, Luiz Gonzaga Godoi et al (Eds.). Análises regionais e globais do turismo brasileiro. São Paulo: Roca, 2005.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR

Resenha

SWARBROOKE,John; HORNER;Susan Comportamento do consumidor no Turismo. Tradução de Saulo Krieger. São Paulo: Aleph.2002


O texto é constituído por quadro momentos. No primeiro há uma visão geral do conteúdo, apresentando a importância  da tomada de decisões individuais dos consumidores de turismo, dando uma abordagem mais ampla na sua visão de mundo, como fator decisivo para se escolher o seu destino. O autor nos mostra quem são esses consumidores, suas motivações, como influenciados e como agem. 


No segundo momento o autor analisa o processo individual de tomada de decisão da demanda e a ligação que este tem com modelos de comportamento do consumidor. Uma questão a ser observada são as diferenças existentes entre as pessoas, pois elas tem diferentes atitudes, percepções, imagens e motivações que influenciam em suas decisões para as viagens que realizarão. As pessoas tem percepções que se diferem uma das outras, nas formas de pensar sobre questões, que são percepções captadas na sua infância, família, experiencias profissionais, educação, livros, programas de televisão, filmes e imagens promocionais.  


O autor destaca ainda como o comportamento do consumidor no turismo precisa ser gerenciado para se compreender as razões que fazem com que o consumidor chegue a sua escolha em relação a um produto turístico. Por isto é necessário estudar o comportamento do turista para saber os seus motivos para o consumo, e diante disto prever os possíveis efeitos nas táticas promocionais antecipando as chances de sucesso em aquisições turísticas, analisando as diferentes segmentações de mercado, baseando no comportamento de compra.

No terceiro momento estudam-se as variáveis que diferem dos patrões de consumo. Esses mudam de acordo com os padrões dos produtos disponíveis, além ainda de se estudar como os indivíduos aprendem a comprar os produtos turísticos, como as variações são complexas e mais pratico, compreender os princípios de comportamento de foram geral, trabalhando de forma interdisciplinar usando as disciplinas de psicologia, sociologia e economia.


No quarto momento o autor discute em subtemas os 4 elementos básicos do processo de decisão do consumidor do turismo, conceituando-os:


Energizadores de demanda: O principal fator é a motivação, considerada fundamental para as analises do comportamento do consumidor, pois induz a sua tomada de decisão. Grande parte das teorias sobre demanda foi construída com base na piramide de Maslow . Para reforçar a teoria da motivação, porém o autor defende que esta bordagem está incompleta, segundo ele para se estudar a motivação em turismo deve-se considerar a economia 


Efetivadores de demanda: O consumidor terá desenvolvido ideias a respeito de uma destinação, um produto ou uma organização, através de um processo de aprendizagem, atitudes e associações, a partir de mensagens promocionais, informações. Isso irá afetar a imagem do consumidor e o conhecimento de um produtor turístico. Servindo assim para elevar ou diminuir os vários energizadores que levam a ação do consumidor.


Os papeis e o processo de decisão: Os turistas podem ser definidos por apresentar papeis diferentes. Está ligada a necessidade de cada um. Vários autores sugeriram características variadas para os papeis do turista. 


Determinantes da demanda: O processo de tomada de decisão do consumidor de turismo é sustentado pelos determinantes da demanda. Ainda que possa haver motivação, a demanda é filtrada, limitada e canalizada devido a fatores econômicos, sociológicos, valores culturais ou psicológico.   

Comentário


A analise do comportamento do consumidor é fundamental para compreender e antecipar a demanda turística, pois ela será influenciada por alguns pontos interligados como desejo, necessidade, tempo livre, dinheiro, a imagens, percepções e atitudes. Graças aos estudos de diferentes grupos e as combinações de característica similares e que é possível segmentar o mercado, possibilitando estudos para trabalhar equipamentos e serviços específicos. Deste modo torna-se mais fácil atender o turista em suas necessidades, desenvolvendo estrategias de marketing específicos e eficazes para cada grupo. Também, a analise do comportamento do turista será essencial na construção de dados estatistifico, por que eles contem observações sobre as motivações que poderá verificar o potencial turístico de um monumento, manifestações culturais ou de um local.


O texto Comportamento do consumidor e a Demanda Turística é interessante e de fácil compreensão, já que e linguagem não é rebuscada. Apresenta objetivo claro, embora ainda há necessidade de desenvolver os estudos sobre a demanda turística. Para tanto esse texto contem reflexões importantes para o conhecimento do estudantes de turismo, pesquisadores, professores ou colaboradores na área da turismologia.  





quinta-feira, 28 de abril de 2016

TURISMO RADIOATIVO


Um dos grandes motivadores de viagem é a curiosidade das pessoas em conhecer lugares fora do seu costume. Muitas vezes esses turistas são levados a lugares inóspitos e perigosos. Tornando-se pioneiro na pratica de um estilo de visitas. Assim acaba criando segmentos de mercado que pode parecer improvável. 



Um caso curioso foi o do turismo radioativo publicado no site da BBC. Segundo a matéria, após 30 anos da tragédia nuclear na região de Chernobyl, Ucrânia, o local tornou-se uma atração turística. Mesmo com os níveis de radiação ainda sendo alta, a zona vem atraindo milhares de turistas a cada ano. 



O lugar é uma verdadeira cidade fantasma. Seus habitantes tiveram que abandona-la às pressas. Atualmente a natureza invadiu a região da usina nuclear, enquanto que as ruas só há destroços e prédios velhos. Os únicos seres que permanecem no local são cavalos selvagens e poucos peixes.



Quem não tem coragem de se arriscar, mas tem curiosidade de conhecer a cidade deserta. Em breve estará disponível um programa no qual é possível fazer tour virtual. Com esse as pessoas poderiam ver e interagir no ambiente através de uma representação em 3D.



Referências 

BBC, "Turismo radioativo’: Chernobyl terá tour virtual" 26 abril 2016


Veja as matérias sobre este caso no no link:

quarta-feira, 20 de abril de 2016

TURISMO DE EVENTO


A industria do turismo está sempre dependente do ambiente externo. Esse fato traz tanto beneficio como malefício. Um dos fatores externos que influência no sistema turístico e a diferença entre a alta e baixa temporada.

Na alta temporada (férias, feriados e finais de semana) devido ao grande fluxo de turista, há ganhos tanto para os empresários como para a comunidade. Os hotéis e restaurante ficam cheios, o artesanato é vendido com mais facilidade e a mais possibilidade de emprego. Já na baixa temporada há uma perda dos ganhos, porque há menos movimento de pessoas. Assim para diminuir esta diferença as cidades estão apostando no turismo de evento.


A vantagem dos eventos é que eles podem ser realizados na baixa temporada. Além de haver variadas opções no nicho, dentre os quais a os ligado aos esportes, tecnico cientifico,  culturais e de negócios.

Na elaboração do evento é movimentada várias empresas como as organizadoras, montadoras de feiras, agencia de publicidade, gráficas e as proprietárias dos espaços para o evento. Há também a contribuição de outras empresas que não estão ligadas diretamente a organização do evento mas, que são essenciais dentre os quais restaurantes, hotéis, lojista, locadoras de veiculo etc.Já no espaço do evento é fundamental a presença de vários profissionais como segurança, carregador, eletricista, motorista, faxineiro. Assim pode-se verificar como o evento gera emprego para os diversos profissionais e favorece o efeito multiplicador.

Os eventos também são um meio de divulgação da cidade, pois quando o turista participa e aprecia acaba relatando sua experiência a outras pessoas retornado em eventos posteriores. Por isso os eventos devem ser bem planejado para não criar uma imagem positiva no imaginário das pessoas participantes.

Em Tiradentes os principais eventos são o Festival Gastronômico de Tiradentes e a Amostra de Cinema, a finalidade destes eventos é gera renda para o município e promover a cidade, pois, as pessoas que viajam para participar dos eventos, também acaba conhecendo a riquezas históricas da cidade, como museu, chafariz, cadeia, casarões, artesanato, igrejas e capelas do período Colonial e também as belezas naturais, dentre os quais cachoeiras e as Unidades de conservações Serra São José.

Durante o festival gastronômico e montada uma agenda cultural que inclui shows, exposições, peças teatrais, etc. Além de ser possível experimentar pratos feitos por chefs brasileiros e internacionais.

Outro evento de destaque é a Amostra de cinema em Tiradentes. A amostra foi criada em 1998 com a missão de promover o cinema brasileiro, integrar o publico com as produções nacionais e estimular a criação artística.

Em Janeiro de 2006 nos dias 20 e 28 ocorreu a nona edição com o tema livre pensar. A programação e bem diversificada pois, além da apresentação de filmes acontece oficinas, debates, mesas redondas, seminário e espetáculos teatrais. A seleção dos melhores filmes e feito através de um júri popular.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

TURISMO EM ALDEIA INDÍGENA

O empresário Lucio Antônio Machado transformou sua propriedade em uma aldeia indígena chamada Pawixa Poho, próxima ao parque do Xingu. A propriedade recebe índios que reversão entre o lar e a nova aldeia para recepcionar os turistas. Estes visitantes tem contato com a atividade comuns da população indígenas. Na medicina, o preparo de ervas, acompanhado de rituais; culinária mandioca, biju, peixe, farinha com água; na expressão artística, verifica a pintura corporal, danças, lendas e música ao som de taquaras. 

Com relação a atividades e infra-estrutura acompanha o costumes deste povo. o hotel assemelha-se a uma oca. O descanso é feito em redes e a comunicação com outras aldeias só é possível através de mensageiros. Na recreação é oferecido passeio de barco e canoa e os turistas podem comprar artesanato e bijuterias de miçangas.

Desta forma o turismo vem possibilitando a convivência e o conhecimento dos costumes  indígenas na região do Xingu sem que os turistas tenham contato direto com as aldeias.  (LEAL,2005)

segunda-feira, 11 de abril de 2016

TURISMO GASTRONÔMICO


O principal foco desta modalidade é proporcionar prazer através da degustação. Além de expressar a cultura pois, toda cozinha reflete a história e os saberes do povo e da nação.

Os participantes desta modalidade procuram saciar o apetite degustando a comida local. Algumas regiões aproveitam se de sua cultura culinária e criam variados eventos e concurso gastronômico como

Comida di Buteco (Belo Horizonte)

O evento surgiu devido a um programa de radio que pretendia reunir boteco para resgatar a gastronomia. O evento foi crescendo e se popularizando, deste então o concurso entrou para o calendário de Belo Horizonte como importante instrumento da preservação da cultura metropolitana.

O ambiente de um boteco geralmente é simples e informal, porem isto não quer dizer que falta profissionalismo, pois o publico esta mais exigente e prioriza a qualidade nos serviços. Na avaliação são considerados, a qualidade do petisco, o sabor, a temperatura da bebida, a participação familiar, a higienização do espaço, o atendimento, a presença do dono, a relação do proprietário com o estabelecimento e com o cliente.

Com a popularização do evento outras iniciativas surgiram como a Saidera criada para atender a uma demanda que se reunia para comemorar o boteco vencedor e o circuito Minas Comida di buteco, a qual uma cidade mineira é escolhida para sediar o evento. O ultimo foi realizado em São João Del Rey e a Comida di buteco um caso de amor com BH, teve como objetivo melhorar a alta estima da população.

Festa do Pastel de Angu (Itabirito)

Consiste num festival em honra ao maior patrimônio imaterial de Itabirito, o Pastel de Angu.

O quitute foi inventado por duas escravas, Filó e Maria Conga. Elas viviam na fazenda dos Portões, pertencente ao senhor David Pereira Lima.

Segundo a tradição oral Filo e Maria reuniram as sobras de angu e recheavam com um guisado de umbigo de banana e carne bovina que pegavam escondido na cozinha. Depois assavam em rustico fornos feito de cupinzeiros. Hoje a iguaria é frita e óleo.




Bonecos que representam as criadoras decoram o espaço


O evento conta com apresentação de danças e shows. Todas as barraquinhas estaladas ao redor pertencem as instituições de ensino da cidade, que as decoram de modo a lembrar a vida rural de Minas Gerais.





















O pastel de Angu não é o único produto a ser encontrado. Doces, caldos, salgadinhos e bebidas podem ser comprados nas barracas que circulam a arena.





Trailer da equipe de informações turística




Também ocorre oficina, onde os participantes do evento podem aprender a fazer o delicioso pastel.

Leia sobre segmentação do mercado turístico http://espacodeturismo.blogspot.com.br/2011/07/segmentacao-de-mercado-tipo-de-turismo.html

Confira as receitas do evento no Blog:

domingo, 10 de abril de 2016

TURISMO SOLIDÁRIO

O turismo solidário é considerado a forma de turismo onde o visitante vai descobrir potencialidades ocultas em regiões predominantemente carentes tanto sociais e econômicas. Através deste contato busca aflorar o sentimento humanista, mostrando realidades de regiões desfavorecidas.

A presença do turista solidário pode subsidia o desenvolvimento local. Já que pode surgir novas oportunidade de negócio, proporcionando um aumento de emprego. Fato importantíssimo, pois este tipo de turismo é implantado justamente em locais com baixo índice de desenvolvimento humano.  Podendo acarretar melhoria na renda local. Também há a valorização dos bens culturais e naturais, estimulando iniciativas para o registro e a preservação.

Esta alternativa possibilita a valorização do jeito de ser, da rotina campestre, do artesanato local, da gastronomia, das manifestações populares e das belezas naturais. Os praticantes deste tipo de turismo e convidado a participar do cotidiano da comunidade hospitaleira. Compartilhando assim experiência, idéias e conhecimentos. Geralmente os meios de hospedagem são as casas dos moradores, possibilitando um cotado mais próximo com os habitantes.

 

Atividades que podem ser praticadas pelos turistas, dependendo da escolha de cada um:

 

·        Caminhadas em trilhas à local que tenham fortes atrativos naturais.

·        Oficina de artesanato em geral.

·        Assistir manifestações populares como canto, danças, rezas, teatro etc.

·        Participar de jogos populares.

·        Matricular em aulas de culinária local.

·        Cuidar de animais e hortas.

·        Ouvir contadores de histórias. 

sábado, 9 de abril de 2016

TURISMO RELIGIOSO

Está forma de turismo é motivado pela crença em algum ser divino. Geralmente serve para prestar homenagem à personalidade sacra, pagar promessa, agradecer orações atendida ou para relembrar evento especifico, com exemplo do ultimo, temos grupos de religiosos que vão a Jerusalém para conhecer o local onde Cristo foi crucificado. 

Não é de hoje que as pessoas viajam por causa da fé. Desde épocas antigas devotos se deslocam para participar de algum ato religioso, por isso podemos disser que este tipo de modalidade é a mais antiga. Mais antiga até do que o próprio termo turismo e toda estrutura que hoje conhecemos de mercado turístico. 

As Olimpíadas, por exemplo, era mais do que um evento esportivo, tinha como finalidade primordial homenagear Zeus; no Egito antigo, o complexo de templo em Luxor era local de visita e cerimonias religiosas e o templo de Salomão era lugar obrigatório de peregrinações para o povo Judeu.

O habito de visitar lugares santos perpetuou até os tempos modernos. No mundo temos inúmeros lugares onde o turismo religioso é a fonte econômica. Dentre os quais está o Vaticano, a cidade de Fátima em Portugal, Guadalupe no México e a Gruta de Lourdes na França, etc.

No Brasil o município de Aparecida é um dos maiores centro religioso do país. Segundo o ministério do turismo, a cidade recebe cerca de 10 milhões de pessoas por ano.





Foto do arquivo de família Soares, onde pode-se vê um grupo de religiosos em visita ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Note que a basílica encontrava-se ainda em construção. 

Tipos de Viagens religiosas. 

Romaria: É quando os religiosos viajam para conhecer lugares santos. 


Peregrinação: Viagens com a finalidade de pagar promessas ou votos a santos. 

Viagens de Penitencia: o religioso buscar redimir alguma falta cometida contra Deus e assim livrar do pecado. 

Retiro espiritual: É quando os indivíduos deslocam-se para um lugar longe do cotidiano e entra em retiro místico. As atividades experimentada durante a sua estadia, permitirão fazer um exame de consciência e assim repensar o rumo da vida. 

Festas de confraternizaçãoAs festividades garantem aos turistas um momento menos tenso com relações as atividades do trabalho. Cria, assim uma atmosfera de êxtase que afasta o individuo das preocupações da vida cotidiana. Dentro do grupo, o homem deixa ser uma unidade e integra-se ao coletivo. Desta maneira cria-se laços que podem ser momentâneos ou permanentes. 

As festa, como qualquer outro evento, podem ter um dia fixo no calendário ou não. 


Festa de São Gonçalo. Apresentação da Cavalhada


Festa de Santa Efigênia em Itabirito com apresentação da Congada 



Grandes eventos: Trata-se de um acontecimento ocasional que costuma atrair um número significativo de participantes. Nesse é oferecido espetáculo de dança, apresentação de bandas e até performance teatral.

Exemplos Cristo é o show, Jornada Mundial da Juventude. 


Atividades religiosas Católicas 

Os eventos Católicos são dotados de rituais. Dentre eles há há: 
Missa que é a celebração da Eucaristia, 
Profissão é um grupo de pessoa que caminha ordenadamente de um lugar sacro a outro
confissão Revelação dos pecados a um sacerdote. 

Referência 

Turismo Religioso http://www.belohorizonte.mg.gov.br
/atrativos/turismo-religioso

http://www.brasil.gov.br/turismo/2015/01/viagens-motivadas-pela-fe-mobilizam-cerca%20de-18-milhoes-de-pe

                                                         
Leia sobre segmentação do mercado turístico http://espacodeturismo.blogspot.com.br/2011/07/segmentacao-de-mercado-tipo-de-turismo.html

TURISMO SUSTENTÁVEL

O desenvolvimento do turismo tem que obedecer a capacidade territorial de receber estrangeiros, visto que o aumento desenfreado pode acarretar danos, muitas vezes irreparáveis, à localidade receptora. Por isso precisa-se estabelecer limites no crescimento, para garantir que os recursos sobrevivam às gerações futuras.

O Turismo sustentável apóia-se na idéia de desenvolvimento responsável da atividade turística, sem que esta cause danos à localidade, ou seja, os recursos devem ser consumidos de forma contrabalançar a manutenção dos mesmos. Para que isso funcione é necessário promover estratégia que privilegie a conservação do ambiente e das questões sociocultural.

Os responsáveis pelo planejamento do turismo devem seguir os princípios listados abaixo:

  • Medidas de conservação ambiental.
  • Planejamento e operação necessitam ser intersetoriais e unificas.
  • Harmonizar interesses particulares e coletivos.
  • Deve-se procurar manter uma postura ética de respeito ao lugares de apelo turístico. Respeitando o povo, aos hábitos cotidianos, as cultura, etc.
  • Estímulo a comunidade anfitriã a assumirem o papel de liderança no planejamento e no incremento do turismo. Procurando auxiliar a entidade envolvida.
  • Trabalhar em cima de informações minuciosas obtidas através de pesquisas e analise de dados.
  • No decorrer de todas as etapas de desenvolvimento e operação, devem-se privilegiar programas de avaliação, supervisão e controle, para que a população local possa colha os frutos do turismo.
O incremento do turismo sustentável pode atender as necessidades econômicas e sociais e ainda conservar a inteiramente os recursos culturais e ecológicos.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

TURISMO PEDAGÓGICO

É o segmento que envolve atividades relacionadas à educação de um grupo de pessoas. Obstina a oferecer aprendizado em certas áreas do conhecimento, seja cientifico histórico, cultural ou literário, por isso demandam profissionais especializados que irá acompanhar o grupo na área a qual se orienta o roteiro.

As viagens de estudos têm a intenção de contribuir para o crescimento humano, social e educacional, podendo auxiliar as instituições de ensinos na missão de disseminar o conhecimento. Por isso quem mais consomem este tipo de turismo são as escolas e faculdades.

A idéia da viagem educacional é quebrar o cotidiano maçante a sala de aula e oferecer aos colegiais passeios interativos. Também busca aproximar os alunos da vida, mantendo-os conectados ao ambiente; procura interagir com as pessoas e conscientizar dos problemas socioculturais. Como defendido por Ansarah “ É por intermédio do querer saber mais, da percepção, que o ser humano desenvolve seu censo analítico” por isso a importância de unir turismo e escola.

Segundo Ansarah “O turismo pedagógico ocorre no tempo letivo, sendo um complemento de estudo, ao contrario do turismo convencional, que ocorre nas férias”. Para este fim os museus são os lugares mais adequados desenvolver atividades educacionais.


Museu Catavento (Ciência )

É um museu construído na Palácio dos Industriais em São Paulo. A construção possui uma área de 4 mil metros quadrados e 250 instalações. É dividido em 4 espaços que mostram o universo, a vida, o engenho e a sociedade. 

Palácio dos Industriais

Entrada do museu

O museu é constituído de peças e videos interativos que tem a finalidade de educar o visitante. É um espaço dedicado essencialmente a ciência, física e biologia. 


















Museu do Futebol (Entretenimento)

É um museu que busca apresentar o esporte mais popular do Brasil, o futebol. Foi montado no Estadio Municipal Paulo Machado de Carvalho. Nele é exposto objetos, fotos, maquetes, camisa dos time e videos que mostram a evolução deste tipo de esporte. 


Entrada

Fachada do estádio



Logo na entrada é expostos botões com os símbolos dos times. Também há peças deste tipo de jogo de mesa. Estes objetos remetem ao futebol jogado de forma não profissional, mas popular.







Gramado do estádio 

Museu do Ipiranga (História)

É um museu que pertence a universidade de São Paulo. Foi construído no local onde deu-se os eventos histórico que culminou com a proclamação da Independência do Brasil. A construção foi idealizada em 1884 pelo arquiteto e engenheiro Tommaso Gaudenzio Bezzi.  O estilo arquitetônico é o eclético é foi inspirados no Palácio de renascentistas. 

Possui um rico acervos histórico composto por mobiliá, objetos arqueológicos, cerâmica, e obras de artes.     




Museu da Língua Portuguesa(Literatura)


É um museu temático dirigido a Língua Portuguesa que tem a finalidade de instruir o visitante sobre o idioma que herdamos. Além de contribuir para a formação cultural e histórica dos frequentadores, o museu resgata a importância da literatura para a construção da identidade nacional. 

O museu foi inaugurado em 20 de Março de 2006. Logo tornou-se um dos museus mais visitados do mundo. 




As instalações foi montada no belo prédio da Estação da Luz. A área total do museu é de 4,333,63 metros quadrados e está dividido em três andares. 



Entrada do Museu





















Neste dia estava sendo realizado uma exposição sobre a poetisa Cora Coralina( pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas). A escritora nasceu em 20 de Agosto de 1889  e faleceu em 10 de Abril de 1985 







Pinacoteca de São Paulo (Arte)


É o mais antigo museu de arte da cidade de São Paulo, sendo inaugurado em 1905. Inicialmente foi projetado por Ramos de Azevedo e Domingo Rossi para ser o Liceu de Arte e Oficio.  

Esta instituição guarda importantes obras que representa a história da arte no Brasil. A Pinacoteca localizada-se próxima à Estação da Luz, na Praça da Luz, 2 Luz São Paulo- SP















A exposição itinerante do artista Matisse ocupou uma dos locais. Henri Matisse nasceu em 31 de Dezembro de 1869 e morreu em 3 de Novembro de 1954.