Translate

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

segunda-feira, 18 de julho de 2011

MERCADO TURÍSTICO

Como qualquer outro tipo de mercado, o mercado turístico funciona como uma rede de informações que deixa os turistas (consumidores) ou empresas turísticas tomarem determinadas decisões sobre como resolver problemas econômicos do setor.

Essa tipologia de mercado pode ser classificada em dois tipos:

Mercado Turístico Direto: este mercado consome e oferece bens e serviços relacionados totalmente ao turismo. Por exemplo: excursões e city tours;

Mercado Turístico Indireto: neste tipo, consomem e oferecem bens ligados parcialmente ao turismo, como alojamentos, transportes e restaurantes.

Os mercados turísticos podem ser classificados por suas próprias características ou por motivações de realização, como férias, contatos familiares, congressos, contemplação da natureza, entre muitos outros.

Para que esses inúmeros mercados turísticos existam, são necessários fatores básicos e prioritários que são fundamentais em suas potencialidades e atuações, tais com

-Ter atrativos naturais e/ou artificiais conhecidos e comprovados. 

-Ótima infra-estrutura seja de alojamento, de higiene, segurança, transporte, entre outros; 

-Existência de condições sociais, políticas e uma rede de comercialização de bens e serviços turístico. 

-Prestigio e atração turística permanente; 

-Adaptação contínua dos meios de transportes às exigências da demanda e através de campanhas publicitárias fazerem promoções e planejamentos. 

Deve-se lembrar de outros aspectos menor relevância, como surgimento de novas modas e novos modos de vida da população; os movimentos da demanda; qualidade na prestação de serviços; exigência da demanda.

É preciso mostrar três elementos básicos que fazem os mercados turísticos existirem:

1) Preço: Fator primordial que influi no comportamento do consumidor. É ele que determina a oferta e demanda de um bem ou serviço. O preço é o fator determinante de vários aspectos turísticos. Exemplificando: preços elevados exigem uma demanda de poder aquisitivo maior, o que leva a ter grandiosas infra-estruturas turísticas. Já preços baixos são atrativos para uma demanda de menor poder aquisitivo.

2) Liberdade: O turismo é uma manifestação de liberdade e é por isso que é chamado de “5ª liberdade”. A restrição limitada que esse bem de luxo, que hoje pode ser praticado pela maioria das pessoas, tem é de caráter econômico.

3) Heterogeneidade: No turismo, tudo é diferente, desigual e com muitos segmentos. Têm tantas atividades e nunca uma é igual à outra. Vivem em constante mudança, tanto por causa da ação do homem, quanto pela ação da natureza. Os serviços oferecidos são diversificados e com diferentes segmentos em cada tipo, como transporte, alimentação, comércio. Por exemplo: os vários hotéis em uma cidade ou inúmeros restaurantes. São essas diversificações de segmentos que determinam a concorrência no mercado. Possibilitando as escolhas do consumidor.

Tipos de Mercado

Um mercado é feito por vendedores (no caso do turismo: empresas hoteleiras, por exemplo), e compradores (consumidores). O relacionamento entre eles depende do tipo de mercado.

Pode-se ter o caso de existir apenas um vendedor que determina o preço de seus produtos, ou onde exista grande número de ambos e o preço é determinado pela Lei da Oferta e da Procura. 

Principais tipos de mercado:

Competição perfeita: é caracterizada por grande número de vendedores e compradores sem relações entre eles, ofertando produtos homogêneos e tentam competir em condições de igualdade. As empresas são livres para entrada e saída do mercado e as compras e vendas individuais não mudam os preços dos produtos. 


Competição imperfeita: ou monopolística: é caracterizada pela existência de muitos compradores e vendedores que agem independentemente e com produtos diferenciados. Neste tipo de mercado, as empresas também podem sair e entrar livremente.


Monoplística: é diferente dos outros tipos de mercados já apresentados: existe só uma empresa e compradores pequenos. Não tem substituto próximo para o produto e é impossível novas empresas entrar no mercado. 

Oligopólio: caracteriza-se por poucos vendedores grandes e muitos compradores pequenos, os produtos oferecidos podem ser diferenciados ou homogêneos. A entrada de novas empresas é difícil.

Os mercados turísticos apresentam características dos mercados de competição imperfeita ou monopolística. Com isso, alguns problemas enfrentados pelas empresas turísticas surgem, como por exemplo, o fechamento de empresas por causa de seu excesso destas. E isso prejudica também os consumidores, que acabam pagando um preço mais alto pelo produto. 

Um fator que estimula o turista a viajar é a discriminação de tarifas aéreas, que diminui o preço. 

Essa diminuição de preço nas baixas temporadas possibilita produzir e vender mais ocupações, o que favorece turistas e empresas turísticas.

As operadoras turísticas têm incorporado novas camadas sociais, que não poderiam fazer o uso das atividades turísticas, com seus preços acessíveis e intervenção em vários setores do turismo.

Um dos fatores que mais afetam esse tipo de mercado (turístico) é a mudança constate de gostos e preferências dos consumidores. Esses fatores são constantes no mercado turístico por um mercado muito dinâmico.

Demanda Turística 

É o número de pessoas que viajam ou gostariam de viajar, utilizando instalações ou serviços turísticos em lugares afastados de seus locais de residência de trabalho e almejam consumir por um preço determinado em um tempo estabelecido. A demanda turística é formada por turista, viajante, excursionista e visitante. 

Consumidor de produtos turísticos

Demanda turística tem como finalidade explicar o comportamento do consumidor, tendo em vista as oportunidades de bens e serviços oferecidos, certamente com opções de escolha já que os recursos são limitados. ”A atitude marginal é definida com a quantidade extra de utilidade derivada do consumo de mais de uma unidade por produto turístico.,ou seja, quanto mais se viaja para determinado local já visitado, cada vez menos o turista irá adquirir os produtos turísticos do local. Resumindo o consumidor tem livre e espontânea escolha sobre o produto, visando sempre satisfação e capital.

O consumidor procura alcançar a máxima satisfação de seus gastos, por meio da provável melhor combinação dos produtos turísticos. Porém ele será obrigado a fazer uma escolha, se deseja consumir uma quantidade maior de um produto turístico deverá consumir uma quantidade menor de outro. O cliente fará esta escolha através de uma escala de preferências, classificando os produtos turísticos de acordo com sua importância, verificando dentre eles quais os que irão garantir a máxima satisfação antes de conhecer o valor e de saber se a renda o possibilita consumir.

È fundamental que haja um atendimento apropriado a esta demanda de mercado. Levando em consideração que existem diferentes tipos de demanda, pois, as pessoas apresentam idéias, motivações, comportamentos e desejos diferentes e todas precisam ser saciadas em suas necessidades. Para atender melhor este contingente é necessário reunir em grupos homogêneos, ou seja, segmentar, para assim oferecer serviços e bens específicos, mas para isso é necessário planejamento dos setores que irão receber esta demanda.

Preço do produto: Elasticidade preço e demanda, eles são inversamente proporcionais. Quanto maior o preço menor a demanda e vice versa. 

Preço dos outros bens e serviços: Se o preço de outros bens e serviços concorrentes for maior que o preço do produto turístico, a demanda pelo turismo será maior que da concorrência.

Nível de renda dos turistas: Quanto maior a renda do turista maior será a demanda do produto turístico.

Gostos dos turistas: Se o desejo pelo produto turístico muda, conseqüentemente a demanda também. Considerando que o gosto fique constante algum tempo. 

Oferta Turística 

A oferta turística é um conjunto de atrações naturais e artificiais de uma região. Sendo os elementos naturais: o clima, a configuração física ou geográfica, a flora, a fauna e outros. Já os artificiais têm os fatores históricos, culturais e religiosos, as vias de acesso, os meios de hospedagem, os transportes etc. Esses elementos vão distinguir a oferta turística de uma localidade e a preferência do consumidor ao fazer o turismo. 

Segundo a Organização Mundial do Turismo - OMT (2001) oferta turística é um conjunto de produtos turísticos e serviços postos à disposição do usuário turístico num determinado destino, para o seu desfrute e consumo.

Classificação

A oferta turística é classificada em três categorias;

Atrativos turísticos: o que motiva o deslocamento de individuo ou grupo para um determinado local. 

Os principais atrativos turísticos são:

- Os recursos naturais: Montanhas, parques, grutas, fauna, flora, cachoeira, planaltos, planícies, cavernas etc.

- Os recursos histórico-culturais: Museus, monumentos, festas, artesanato, gastronomia, música, dança e a cultura.

- As realizações técnicas e científico-contemporâneas: Exploração de minério, exploração industrial, obras de arte e técnica zoológicas e jardins botânicos e etc.

- Os acontecimentos programados; Congressos, convenções, feiras, exposições etc. 

Equipamentos e serviços turísticos: é um conjunto de edificações e serviços para o desenvolvimento da atividade turística;

Os principais equipamentos e serviços são:

- Os meios de hospedagem: Hotéis, motéis, pousadas, pensões, acampamentos etc.

Os serviços de alimentação: Restaurantes, bares, lanchonetes, confeitaria, cervejarias etc.

- Os entretenimentos: Boates, cinemas, teatros, mirantes, estádios, áreas de recreação, etc.

- Outros equipamentos e serviços turísticos: operadoras, agências de viagens, posto informação, locadora de veículos, casas de câmbio, cultos, bancos, etc.

- Infra-estrutura de apoio turístico: envolve todas as construções subterrâneas e de superfície formada por edificações e instalações.

As principais infra-estruturas são:

- As informações básicas do município: à distância, os atrativos, os equipamentos e serviços etc.

- Os sistemas de transportes: Rodoviárias, ferroviárias, aeroporto, portos, táxi, navio, trem, carros, ônibus, veículos e outros

- Os sistemas de comunicações: Agências postais e telégrafos, postos telefônicos etc.

Outros Sistemas: Saneamento, água, eletricidade etc.

- Os sistemas de segurança: Delegacias, corpo de bombeiro, postos policiais. 

- O equipamento médico hospitalar: Hospitais, clínicas, maternidades, pronto-socorro etc.

Através do que foi descrito acima, verifica-se que oferta turística deve ser composta por atrativos que podem ser a região, o objeto, ou um acontecimento que desperte o interesse do turista motivando o deslocamento de pessoas para conhecê-lo. Mas só a atratividade não basta, é necessário serviços para completá-la. Um destes serviços são os equipamentos e serviços turísticos, que são o conjunto de construções, instalações, e serviços fundamentais no crescimento da atividade turística como serviços de hospedagens, alimentação, agenciamento, informações, favorecendo a permanência do turista. Também há necessidade de infra-estrutura básica que são todas as edificações e serviços disponíveis no município como transporte comunitário, comunicação e fornecimento de água e luz. 

A OMT (2001) tem se apoiado no conceito de “gasto” para definir as diferentes categorias de oferta turística de acordo com o local onde se realiza o gasto. Assim inclui como parte da categoria de oferta “todo o gasto de consumo efetuado por um visitante durante o seu deslocamento e sua estada no lugar de destino” OMT (2001). Os conceitos de gasto turísticos são conseguidos através da união de alojamento, alimentação, transporte, lazer, cultura, atividades esportivas, compras e outros. 

No planejamento do turismo é importante saber sobre os agregados turísticos da oferta turística, pois qualquer investimento em turismo deve visualizar e justificar antes a sua importância para a economia do local. Uma região que deseja o crescimento do setor turístico deve iniciar relacionando todos os recursos para ser utilizados no turismo, e depois identificar, classificar e avaliar as condições reais dos mesmos. Tal planejamento deve privilegiar a proteção do meio ambiente e fazer o levantamento dos gastos necessários. Para atender a diferentes demandas sem causar impactos negativos ao meio ambiente.


Fatores que influenciam a oferta turística 

Preço do produto turístico

Quanto mais alto for o preço do produto turístico no mercado, maior deverá ser o incentivo aos produtores em acrescentar aumento em sua oferta.

Preços de outros bens e serviços

Na competição para adquirir lucro, os produtores do turismo, investirão seus recursos na fabricação dos produtos turísticos que lhes propiciará melhores recompensas. Portanto, os preços dos outros bens e serviços, poderão chamar para o setor do turismo fatores de produção utilizados de outras atividades.

Preço dos fatores de produção 

O preço dos fatores produtivos empregados está direta e positivamente ligado com o custo final dos produtos do turismo oferecidos e com o lucro dos produtores turísticos. 
Nível de avanço tecnológico

Quanto maior for o desenvolvimento tecnológico, maiores serão as utilidades dos recursos em disponibilidade, por isso deverá ser maior a oferta dos produtos turísticos.