Translate

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de junho de 2011

DIFERENÇAS ENTRE VIAJANTE, VISITANTE, VERANISTA, TURISTA E EXCURSIONISTA

 

Veranista: indivíduos que habitualmente passa o verão fora do local onde reside.

Viajante: São os indivíduos que se deslocam entre dois ou mais lugares dentro ou fora do país.



Visitante: São as pessoas que se deslocam para um lugar diferente de onde mora. O tempo de permanência deve ser inferior a 12 meses.

Excursionista: todo o individuo que em sua viagem permanece um tempo inferior a 24 horas fora do local em que residência, mas sem pernoitar. Com a finalidade de recreio, esporte, saúde, motivos familiares, estudos,peregrinação religiosa ou negócio.


Turistas: toda pessoa, sem discriminação de etnia, sexo ou religião entra em um território contratante diferente do local de residência, com um prazo superior a 24 horas e inferior a 12 meses com o objetivo de lazer, esporte, saúde, motivos familiares, estudos, peregrinação religiosa ou negócio.

sábado, 25 de junho de 2011

PEQUENO DICÍONÁRIO DO TURISMÓLOGO

     
     
  • ABAV: Associação Brasileira de Agência de Viagem
  • ABEC: é um código internacional de hotelaria que identifica um quarto com três camas.
  • ADT Nas companhias aéreas e a sigla para adultos (Passageiros a partir de 12 anos completos)
  • AGT denominação genética que correspondem as agencias de viagens
  • Bording pass Cartão de embargue fornecido pelas Companhias aéreas.
  • CHD-Child: Nas companhias aéreas designa para crianças que tenham de 2 a 12 anos
  • Check in: protocolo efetuado toda vez que alguém da entrada a um serviço turístico. Lugar em que o passageiro apresentar-se para que seja destacado seu cupom de vôo e despachada à bagagem.
  • Check on: formalidade efetuada ao encerrar a utilizar algum serviço turístico.
  • Conexão: Parada onde há a troca de aeronave, equipamento de vôo.
  • Cip: Pessoa importante no ramo de negocio. Comercially Important Person.
  • City tour: Passeio pelos principais atrativos da cidade receptora.
  • Cupom de voo: Via do bilhete de passagem que se utiliza com comprovante de viagem.
  • Circular trip: Viagem de ida e voltas contabilizadas em trajetos distintos. (CT)
  • Dead line:  Prazo final para se confirmar uma reserva em companhias aeres ou em hotéis.
  • Desdobramento: adicionamento de uma ou mais destinos dentro de um roteiro obtido anteriormente: Não há pagamento de diferença tarifaria desde que o bilhete encontrar-se dentro da validade e da rota.
  • Destino: Ultimo município de um roteiro que consta no contrato pelo transporte.
  • Endosso: Autorização expressa em empresa aérea emitente do bilhete, que consente ao possuidor utilizá-lo em outra companhia aérea. Não é realizados em bilhetes promocionais e financiados.
  • Escala: Parada técnica de um transporte aéreo para embarque e desembarque de passageiros e troca de comissária de bordo. O passageiro continha na mesma aeronave.
  • Excursionista: todo o individuo que em sua viagem permanece um tempo inferior a 24 horas fora do local em que residência, mas sem pernoitar. Com a finalidade de recreio, esporte, saúde, motivos familiares, estudos,peregrinação religiosa ou negócio.
  • GDS Sistema global de distribuição. Global Distribution System. É um sistema utilizado largamente pelas agencias de viagem e site de turismo. Fornece consultas e reservas em empresas aéreas, hotéis e locadora de veículos.
  • Go show: Passageiro que apresenta-se para embarcar mesmo sem ter feito reserva. Também chamado de Stand by.  
  • INF –Infantil Nas companhias aéreas são os bebes de colo de 0 à 2 anos.
  • MCO/MPD Miscelaneous Charge Order/Multiple Purpose Document. É um cupom emitido pelas companhias aéreas com o objetivo realizar transferência com o saldo a devolver e permitir o excesso de bagagem.
  • No show: É quando o usuário com reserva confirmada não aparece para embarcar ou para fazer check in na recepção de um hotel.
  • NO SEAT/NS: Sem direito a assento, mencionado quando há passageiro infantil.
  • NET/NETO: Tarifa liquida de um serviço, sem taxa nem comissões.
  • Off/ On season: Baixa e alta temporada.
  • One Way: Viagem cumprida em um único trecho.
  • Op: Ordem de passagem. Documento usado para solicitação de emissão de bilhetes quando o agente não os possui ou não tem autorização para emissão dos mesmos.
  • Open: Bilhete de passagem em aberto, isto é reserva.
  • Origem: Lugar onde se inicia a viagem de um turista, de acordo com o contrato de transporte.
  • Overbooking: Situação em que um prestador de serviço, vende um número de reservas além de sua capacidade. Esta situação está prevista na lei da aviação civil, que permite uma venda de até 20% maior do que os lugares disponivel na aeronave.
  • Pax ou PSGR: Passageiro.
  • PLP: Pay Later Plan- Financiamento oferecido pelas cias. Aéreas em cartão de credito
  • Reembolsos: Reporte total ou parcial do transporte comprado pelo pax referente ao serviço não usado. É feito de acordo com as restrições do contrato efetuado antes do embarque.
  • Round Trip: Viagem de ida e volta calculada em uma mesma rota (RT ou R).
  • Sticker: Etiqueta de remarcação de reserva. Indicada que houve modança na viagem.
  • Stopover: Interupção voluntaria da viagem em um ponto entre origem e destino.
  • Surface: Trecho de transporte de superficie.
  • Time table: Livreto fornecido pelas cias. aereas contendo quadros de horarios, tarifas e outras informações.
  • Toll free: Ligação gratuita fornecida pelas cias, aereas e hoteis.
  • TKT (Ticket): Bilhete de passagem. Docimento comprovatorio de contrato de transporte ajustado entre passageiro e a cias aereas
  • TE: Taxa de embarque.
  • Traslado: Transferencia do pax cidade/ aeroporto ou aeroporto/ cidade.
  • Transfer: Mudança entre duas empresas através de documento interno, após efetuado o check-in.
  • Turistas: toda pessoa, sem discriminação de etnia, sexo ou religião entra em um território contratante diferente do local de residência, com um prazo superior a 24 horas e inferior a 12 meses com o objetivo de lazer, esporte, saúde, motivos familiares, estudos, peregrinação religiosa ou negócio.
  • UM: Unaccompained Minor Menor desacompanhado.
  • VIP: Very Important person. Pessoa muito importante. A designação é aplicada a pessoas que tem certos favorecimento e tratamento diferenciado. Dentre os quais politico, famosos e artistas.
  • VOID: Nulo, sem efeito. Estes cupons de vôo devem ser destacados no ato da emissão do bilhete de passagem.
  • Voucher: cobrança padronizada de um requerimento que prova que o portador tem o direito de usufruir do serviço oferecido. É uma espécie de comprovante ou recibo.
  • Veranista: indivíduos que habitualmente passa o verão fora do local onde reside.
  • Viajante: São os indivíduos que se deslocam entre dois ou mais lugares dentro ou fora do país.
  • Visitante: São as pessoas que se deslocam para um lugar diferente de onde mora. O tempo de permanência deve ser inferior a 12 meses.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE DISCUSSÃO 


quinta-feira, 23 de junho de 2011

O QUE É TURISMO?

a

TURISMO -Anita Marques

O termo turismo evoluiu do latim Tormare que significa volta. Os franceses utilizavam a palavra Tour  para designar viagem em circulo, deslocamento de ida e volta. Já os inglês,no inicio do século XVIII começaram a utilizar as atuais denominações tourism e tourist.

MC Intosch qualificou o turismo "de ciência, a arte e o negócio de atrair visitantes, transporta-los, Hospedá-los e cuidar gentilmente de suas necessidades e seus desejos". De la Torre apresenta uma definição mais ampla. "O turismo é um fenômeno social que consiste no deslocamento voluntário e temporário de indivíduos ou grupos de pessoas, que fundamentalmente, por motivos de recreação, descanso, cultura ou saúde, saem do seu local de residência habitual para outro, no qual não exercem nenhuma atividade lucrativa nem remunerada, gerando múltiplas inter-relações de importância social, econômicas e culturais".

A definição de turismo surgiu da noção de partida e retorno, do deslocamento de pessoas em um território. No qual é necessário conceituar ,para estabelecer estatísticas e avaliar o impacto desta atividade. Desde modo a OMT(Organização Mundial do Turismo) padronizou o conceito  de turismo. Para este órgão internacional "O turismo compreende as atividades que realizam as pessoas durante suas viagens e estadas em lugares diferentes do seu entorno habitual, por um período consecutivo inferior a um ano, com finalidade de lazer, negócios ou outras"

Segundo Beni (2007) cada conceito descrito acima, percebe-se semelhanças como o deslocamento que depende de um meio de transporte, terrestre, ferroviário, aéreo ou aquático, a permanecia em um local fora do domicílio, a temporalidade definida ou seja não pode ter caráter definitivo e o turista, a atividade envolve pessoas que sem não é possível desenvolver todos os aparatos para elas.

A amplitude e variedade do turismo tem gerado inúmeras interpretações, mas sem duvida, o turismo deve ser considerado um fenômeno social que engloba o mundo inteiro. Já que a globalização agilizou o transporte, facilitando o conhecimento e contato com novas culturas.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

ÓRGÃOS OFICIAIS E ENTIDADE REPRESENTATIVAS


Os órgãos oficiais do turismo e entidades foram criados pela necessidade de desenvolver o turismo frente ao crescimento do setor nos mais diversos níveis. Oferecendo suporte, informações ou fiscalizando os empreendimentos.

OMT Organização Mundial do Turismo (World Tourism Organization) 
É o órgão maximo do turismo. trata-se de uma agencia das Nações Unidas especializada na área de turismo. Trabalha por meio de fórum global para assuntos de políticas turísticas e como fonte de informações sobre turismo. O objetivo desta organização é "promover e desenvolver o turismo como meio importante de estimular a paz e a compreensão internacional"

EMBRATUR- Instituto brasileiro de turismo
Agência governamental de incentivo ao turismo. Responsável pela divulgação do turismo do Brasil, bem como financiar iniciativas, planos, programas e projetos que proporcionem o desenvolvimento da atividade turística; estudar de forma permanente o mercado turístico para adequado controle técnico; organizar, promover e fiscalizar as empresas dedicadas às atividades do turismo, como por exemplo, hotéis.

SNEA-Sindicato nascional das empresas.
Objetivando, principalmente, a criação de métodos e procedimentos relativos à aviação civil, também defende seus interesses. É este registro que confere às agencias de viagens o direito de possuir bilhetes de passagem das cia aéreas, possibilitando emissão para viagem em território nacional.

IATA- Associação Internacional do transporte Áereo (Internation Air Transport Association)

Visa promover com segurança, de forma regular e econômica o transporte aéreo internacional, estimulando-o e estudando seus possiveis problemas. Regulamenta os serviços de carga e de passageiros, buscando uma padronização em seus procedimentos. Determina procedimentos de vendas de passagens aéreas e transporte de cargas, quanto à disciplina das atividades das agências de turismo e cargas registradas na associação; regulamentando, também, os principios que norteiam o relacionamento das agências a as transportadoras aéreas. Registro máximo de uma agência de viagens, conferindo à mesma, o direito de emissão de bilhetes de passagens aéreas para trechos domesticos e internacionais. Concluindo, é a IATA quem vai determinar valores de tarifas entre países, ou seja, as tarifas publicadas (tarifas plenas); cabendo-lhe ainda a função de determinar franquia de bagagens entre os mais diversos paises.

INFRAERO-Empresa Brasileira de Infra-estrutura aeroportuária 
Responsável pela implantação, administração e operação, tanto industrial quanto comercial da infra estrutura aeroportuária. Se encontra vinculada ao Ministério de Aeronáutica. Cuida do "funcionamento" dos aeroportos, alugando todos os espaços, inclusive, para se colocar um simples banner em uma parede, a mesma deve ser consultada, para que possa vir a ser autorizado.

DAC-Departamento de aviação civil
Atua no Brasil da mesma maneira que a IATA a nivel internacional, sendo este, a nível nacional, objetivando uma politica aeroespacial nacional, no setor da aviação civil, pública, privada e nacional, com a finalidade de estudar, orientar, planejar, coordenar tais atividade.

ABAV Nacional-Associação Brasileira das Agências de Viagens
Responsável por defender os interesses das agências de viagens junto aos orgãos oficiais de turismo. Busca a padronização dos serviços prestados pelas mesmas, estabelecendo procedimentos e normas, cabendo-lhe ainda fiscalização e controle esses serviços.