Translate

Arquivo do blog

Total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

POMPÉIA

Analise do documentarios: POMPÉIA  - O ultimo dia

INTRODUÇÃO

Pompéia está localizada na Itália à margem do Golfo de Nápoles, próxima ao vulcão Vesúvio. Em 24 de agosto de 79 d.c terríveis acontecimento naturais apavoraram os moradores, destruindo sua vida, mas preservando as características do cotidiano. Esse acontecimento foi a erupção do vulcão Vesúvio.

O Vesúvio surpreendeu a cidade de Pompéia, ja que os moradores não tinham conhecimentos necessários para prever este acidente, Deduziram que era passageiro e logo poderiam voltar a vida normal. No entanto os tremores perceptíveis davam sinais de que uma grande tragédia estava por vim.

As primeiras manifestações do vulcão foi expelir uma nuvem que tampou o sol transformando o dia em noite, em seguida, começou a chover pedra pomes inundando a cidade completamente. Devido o acumulo de pedras, os telhados desabaram matando muitos moradores. 

A cidade de Herculano foi a primeira a ser atingida pela nuvem de gás, esta desceu a montanha em alta velocidade e temperatura. As pessoas que estavam nas casas morrem e as que se dirigiram para a praia em busca de socorro foram petrificadas. Horas depois o mesmo ocorreu em Pompéia, a cidade ficou soterrada pela lava vulcânica até que em 1738 a 1780, Roque Joaquín de Alcubierre realizou escavação descobrindo os segredos da vida na antiga Roma. 

No decorrer da tragédia algumas pessoas fugiram para o sul, outras suicidaram ou apenas esperaram a morte.

Plinius o jovem sobrinho de um famoso naturalista, registrou os últimos momentos de Pompéia, ele estava na casa de seu tio naquele momento. 

IMPORTANCIA DO PATRIMONIO

Pompéia é um verdadeiro arquivo histórico, porque, diferente de outras cidades romanas que foram limpas com o passar do tempo, o desastre soterrou a cidade impedindo que ela tivesse o mesmo destino, deste modo, conservou a cidade em seus mínimos detalhes. 

Ela é um testemunho da vida cotidiana, importante para os estudos a historia, organização e funcionamento de uma cidades romanas do período 79 d.c, isto se deve ao fato de haver em Pompéia  desenhos nas paredes; corpos petrificados, a qual é possível verificar a aparência e a forma; também conservaram formato de alguns alimentos como o pão, objetos de uso diário, jóias, moedas, alimentos e grafites que revelam a existência de um latim vulgar; 

Os escritos achados eram poemas, declarações, suplica, citações e conselhos. Também havia desenhos, geralmente os temas eram gladiadores, pois o povo apreciava muito as lutas de arenas e barcos, ja que a cidade se encontrava em uma região costeira: 

Por causa desta peculiaridade de Pompéia, deste da sua descoberta, o fluxo de turista vem aumentando, o que por um lado trazer beneficio como valorização do patrimônio, geração de emprego, crescimento econômico. Mas por outro, com o aumento do fluxo proporciona degradação, roubo de objetos, e desvio de fundos realizados pelos antigos responsáveis. 

Outra ameaça é o prejuízo causado pelo tempo, devido a estes problemas, as visitas ao sítio foram restritas e o parlamento deu ao sitio, através de Pierrô Giovanni Guzzo, superidendente de Pompéia, autonomia financeira, deste modo, facilitou o combate a degradação do patrimônio, criação de um roteiro temático, fixação e crescimento de programas que visa a colaboração como museu, universidade italiana, estrangeira e a WMF estão dispostos a financiar a avaliação do sitio e a restauração. A também proposta de benefícios fiscais a empresas que desejam participar da restauração.

CONCLUSÃO

A cidade de Pompéia, apesar de estar caminhando para um turismo mais organizado, deve –se pensar na inclusão dos moradores de forma que estes possam atuar não só como trabalhadores, mas, como fiscalizadores do patrimônio, para isto deve-se educar de forma a criar um vinculo com o patrimônio. 

Apesar das iniciativas em conseguir parcerias e de criar roteiros temáticos, não vai impedir que os turistas continuar a depredar o patrimônio, além dos moradores como fiscalizadores deve-se ter um policiamento diário.

Os responsáveis pelo patrimônio material devem-se preocupar com o imaterial, pois, ao criar roteiros temáticos podem limitar a visão do turista, impedindo que este não tenha conhecimento da população anfitriã nem de sua cultura. Porem ao mesmo tempo deve impedir que as manifestações sofram influencia do mercado, porque, pode-se perder a espontaneidade, virando um teatro que só atendendo as necessidades do turista como mudança de dadas de festas devido as altas temporadas, elitização do atrativo, aumento de preço dos produtos típicos.
















BIBLIOGRAFIA

O Longo sono de Pompéia e Herculano, Disponível em http://www.starnews2001.com.br/pompeia.html acessado no dia 21/10/06

JACOT, Martine,Pompéia Poe a casa em ordem, Turismo e cultura: uma casamento por conveniência p. 37 set/out.1999

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.